domingo, 20 de junho de 2010

O carro mais antigo do Brasil (02)


Continuação -  Clement Panhard 1900 da família Lanat, primeiro carro da Bahia e, atualmente, o mais antigo do Brasil.

Os descendentes de José Henrique e Maria Rosa Lanat resistiram às muitas propostas, algumas vultuosas, de colecionadores e museus do mundo todo, afinal, a intenção de manter o Clement Panhard em Salvador era inalienável. Apesar de uma experiência desastrosa de consignação - ao Museu de Tecnologia - onde o descaso e abandono quase selou o destino do raro veículo, os Lanat procuravam uma forma de compartilhá-lo. Durante um almoço entre colegas de faculdade, Luiz Lanat (neto) e Álvaro Lemos (provedor da Santa Casa de Misericórdia), surgiu a idéia: o Museu da Misericórdia seria o novo endereço do Panhard.


Em dezembro de 2007, uma bela cerimônia oficializa a doação, cujo ápice seria o último ( ? ) deslocamento do Panhard: o trecho entre a Câmara de Vereadores e o Museu localizado na Igreja da Misericórdia.


Maria Helena Lanat, neta que representava a  família,  fez um emocionante discurso, lembrando o pedido dos avós: como humanistas e fiéis ao perfil do nosso ancestral, nem mesmo as tentadoras propostas chegaram a comover a família, determinada a cumprir o seu desejo expresso e que também é nosso - não deixem este carro sair de Salvador!


O engenheiro Luiz Lanat, neto responsável pela mais recente recuperação, complementou a emocionante homenagem,  levando muitos às lágrimas, pouco antes da assinatura do acordo de doação.


A condução ficou por conta de Gustavo (neto) e Luiza (bisneta), trajados com roupas de época. O Veteran Bahia marcou presença nesse evento que entraria para a história da cidade.


O percurso foi vencido em poucos minutos, mas pairava no ar uma estranha sensação, como se o tempo tivesse parado: um centenário e exótico veículo, pilotado por um senhor de chapéu coco, conduzindo uma elegante senhorinha, vencendo uma subida em paralelepípedo (dividida por trilhos de bonde), ladeado pela Guarda de Honra com trajes históricos.

Realmente uma cena inesquecível!


Alguns devem ter notado a interrogação no segundo parágrafo! Havia algum motivo para duvidar que aquele fosse o último deslocamento do Clement Panhard ? O Veteran Bahia - muito bem representado nesse histórico dia - estava disposto a quebrar este paradigma, apesar do impedimento previsto no acordo de doação!

Mas isso é outra história!

4 comentários:

  1. Eu acho que vi alguem conhecido ali na 4a foto. Parece com aquele personagem dos filmes de Tarzan. Será que é o Johnny Weissmuller?? NÃO!!! É a Chita?? Talvez... Acho que é Cezinha, mas faz tanto tempo que eu não vejo ele que posso ter me enganado.

    ResponderExcluir
  2. Ola Carlos , eu tive o prazer de estar com Gustavo Lanat esse fim de semana. é uma pessoa impar , muito engraçada e , de vez em quando , me conta alguma das "estorias" desse veiculo mais que centenario uma hora dessas eu publico uma aqui !!
    Grande abraço
    Che

    ResponderExcluir
  3. Olá sou neto de Luiz Lanat, eu tive o imensso prazer de ajudar a meu avô a de 3 em 3 meses reparar o carro(Clement Panhard) Estou na 2 foto de camisa Laranja, ao lado do meu tio avô Gustavo Lanat! Eu tinha 10 anos na época, agora tenho 14.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo disse...

    Caro João Lucas,

    Parabéns pela bela, e consciente, família!

    Através da dedicação e despreendimento dos Lanat, teremos o carro mais antigo do Brasil devidamente preservado e sempre mantido na nossa cidade.

    As futuras gerações agradecem!

    Um grande abraço para você e outro no seu avô, que tive o prazer de conhecer já na reta final da restauração,

    Carlos Seixas

    ResponderExcluir